sábado, 12 de março de 2011

Contradança

Não teve coragem pra esclarecer a situação, muito menos de redigir um novo contrato com clausulas de exclusividade, na verdade até teve e ensaiou muito a apresentação desse diante do interessado, mas quem disse que pôs em prática tudo aquilo que ensaiou diante do espelho?
Não sabe exatamente o real motivo dessa covardia e falta de atitude diante dele, de repente sabe, mas não quer dar o braço a torcer, não quer assumir que a brincadeira da qual resolveu participar não terminou bem e está lhe custando caro,  afinal como todo e qualquer jogo que tem início, as regras foram apresentadas e ela achou que daria conta de segui-las e aceitá-las sem maiores problemas.
O medo de parecer piegas e até careta tomou conta do seu ser e pior, da sua alma, que era sua essência e lhe ditava as regras e agora ficava em segundo plano, o que era trágico já que anular algo de si para o bem de outro por mais que o outro fosse tão necessário naquele momento não era válido, não era o melhor a ser feito, e ela no fundo sabia disso.
Tudo que afirmava e decidia entre as suas quatro paredes e seu espelho era sempre tão simples e fácil de fazer, mas ao encontrá-lo, ao perceber que ditando uma regra poderia perder aquele que mudava os seus dias, o que era atitude se tornava medo e lhe bloqueava a mente, o corpo, a alma, e de todos os componentes que lhe faziam viver o unico que ainda respondia e conseguia se sobressair era seu coração, que acelerava descompassadamente a cada encontro, a cada olhar e a cada sorriso.
Não sabia o que fazer como dar um fim a tal situação, já que esse fim poderia facilmente não ser apenas metafórico e se tornar um final de verdade e nem um pouco feliz, em contrapartida tinha consciência de que precisava dar um rumo pra sua vida, pras suas vontades, elas sim deveriam conduzir a dança, mesmo que seu parceiro não fosse mais o mesmo cavalheiro que lhe puxou pelos braços e lhe apresentou a essa pista de dança iluminada e confusa, chamada paixão.


10 comentários:

  1. é, na dança da paixão quando achamos que o próximo passo será fácil e rápido vem a dificuldade e os problemas que nos conduz a algo totalmente diferente do que imaginávamos, como uma dança desconhecida de seremos obrigado a dançar.
    E só cabe a nós tomar as decisões, arriscar contra o medo e fazer acontecer, sempre seguindo o coração.

    Bjs, fique com Deus...

    ResponderExcluir
  2. O próximo passo sempre é o mais difícil..
    Lêdo engano achar que são apenas flores..
    Na dança da paixão ah de se aprender...

    beijos querida..

    ResponderExcluir
  3. A paixão, quando se percebe já estamos na dança!
    Amei a nova cara do blog, lindoo!!
    bejusss
    Um ótimo final de semana!!

    ResponderExcluir
  4. Era hora da decisão meeeeeeeeeeeesmo...Lindo!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. é preciso mudar a coreografia quando a música do amor muda o tom

    beeeeeeijo moça bonita

    ResponderExcluir
  6. Olá amiga querida!
    Passando para lhe desejar uma semana iluminada!
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  7. Adoreeei...bióloga!=)

    ResponderExcluir
  8. é o tal ditado: "dançar conforme a música" a gente as vezes erra o passo, mas no fim aprende.
    beijo

    ResponderExcluir
  9. amiga,ficou show sua participação na confraternização do blogue do amigo xipanzeca,o qual tive a felicidade em participar.
    Boas energias,paz,saúde e muito amor!
    Mari

    ResponderExcluir
  10. Cada passo dado é representado por muitas oscilações de tirar o fôlego regidas pelo coração.
    Eu, particularmente, não tenho muito sucesso nos próximos passos. Espero que ela tenha.
    Grande texto!

    ResponderExcluir

Obrigada pelos minutos dedicados aos meus devaneios e principalmente por comentar.
Volte sempre
;*

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...